domingo, 31 de Agosto de 2014

OPINIÃO: Não se deixar sedar


"É bom que os guineenses acordem da letargia e se remetam à realidade que o pais esta confinado neste momento depois dos nefastos acontecimentos de 12 de abril de 2012 que fizeram a Guiné-Bissau regredir a patamares nunca antes conhecidos na sua historia.

E certo que, finalmente foram realizadas as eleições democraticas que se reclamava para a reposição da legalidade constitucional depois do golpe de estado precitado, e que, estas foram declaradas, livres justas e transparentes, tendo culminado com a tomada de posse dos novos orgãos de soberania.

Porém, desses acontecimentos à esta data, ja la vão mais de três meses desde o empossamento do primeiro dos orgãos sem que nada de palpavel e encorajador seja desencadeado no sentido de tirar o pais no atoleiro de problemas em que se encontra envolvido. Ou sera que, os guineenses e a comunidade internacinal, se acomodaram a considerar, tal acto de reposição da legalidade constitucional como suficiente para a resolução dos problemas da Guiné-Bissau ?

Ao que parece, depois da realização das eleições gerais findas, o pais entrou em banho-maria de letargia quanto aos passos que se previam subsequentes à urgência que uma situação de ruptura tão grave e violenta, como foi o caso guineense impunha. E bom que se diga que, ja la vão mais de três meses sem que se assinale qualquer acção consistente em termos de mobilização de esforços e recursos para tirar o pais da situação catastrôfica em que se encontra mergulhado devido aos nefastos acontecimentos ocasionados pelo golpe de estado de 2012, acto esse sequenciado por um regime de autenticos marginais que oportunisticamente se apoderaram do poder dilapidando completamente o pais durante mais de dois anos que encabeçaram uma transição marcado por irresponsabilidades extremas e roubalheiras sem fim.

A parte algumas acções de retoma que se pode considerar normal e ordinaria, pontuada pelo regresso paulatino dos parceiros multi e bilaterais de desenvolvimento, nada de revelante até agora se vislumbra a curto prazo para o pais e, nem tão pouco as novas autoridades, particularmente o Governo, se mostra aparentemente preocupado ou condicionado por esse facto de letargia e de não-governo que hoje se vive praticamente na Guiné-Bissau e parece ter sedado os guineenses em geral.

So para dar um exemplo mais proximo da nossa realidade, cita-se o caso do Mali, pais pertencente a nossa comunidade e com um conflito desencadeado o mesmo espaço temporal, o qual, mal acertou os parametros da saida do conflito, mobilizou esforços e, em praticamente menos de dois meses, conseguiu montar e levar a cabo uma conferencia de doadores conseguindo aportes financeiros consistentes visando projectos estruturantes para o pais, com grandes perspectivas de relance economico e de desenvolvimento para os proximos anos. Alias, esse pais reintegrou-se inteiramente nas altas esferas da Comunidade Internacional (CI), facto esse pontificado por reconhecidos sinais de confiança que lhe tem sido endereçado.

Contrariamente, na Guiné-Bissau a ausência de sinais positivos campeia como se pode constactar e, até agora nada de concrecto que possa indiciar algo de relevante ou com permissas positivas para o pais nos permite estar minimamente esperançado em melhores dias a curto prazo. Como consequência, tudo se mantém estagnado, parado, não havendo nenhuns sinais orientadores no sentido da retoma para o pais. Esse estado sedativo é geral, pois quer da parte do Governo, quer da parte dos nossos principais parceiros do desenvolvimento tudo parece adiado para o esquecimento. Quanto ao novo Governo, na falta de melhores resultados e perspectivas corre célere a recuperar o velho slogan do pagamento regular de salarios - problema de governação ha muito desmistificado e ultrapassado pelos governos de Gomes Junior - para tentar escamotear o vazio, e assim mostrar alguma eficiência de processos.

Alias, o notorio distanciamento da CI em relação ao pais, consubstanciado no alheamento sobre a problematica pos-conflito da Guiné-Bissau, pode ter muitas e variadas equações. Do nosso humilde ponto de vista, entre elas, as três mais plausivelmente determinantes são : a situação altamente preocupante e que merece a mais firme desaprovação da CI, é o cenario da possivel imutabilidade das actuais Chefias militares ; o silêncio amedrontado claramente palpavel que o governo demostra sempre que aborda qualquer tema ligado a uma eventual decisão sobre esse sujeito e, por fim, o brandir oportunista e contraprocedente, de mais uma estratégia de irresponsabilidade de uma possivel amnistia na ANP a favor dos militares golpistas que ja esta a ser vendida pelo proprio Presidente desse orgão.

E bom que o guineense, acorde desse conformismo latente, quase sedativo que parece ter-se-a apoderado de toda a sociedade guineense, ao ponto de se deixar-se levar por panaceias de circunstâncias que os faça cair no logro de se abstrair da grave situação de carência e de emergência preocupante que o pais atravessa neste momento. E importante que se tome consciência de uma vez por todas, de que, so com coragem e claridência de processos, é que os problemas candentes do pais podem ser resolvidas, porquanto toda a governação para ter exito e merecer credibilidade, requer não so retorica e belas palavras, mas também coragem e determinação para atacar os maiores males da situação pela raiz dos problemas.

Mais do que discursos bem delineados com belas transições semanticas, so ao alcance de grandes tribunos, o pais precisa neste momento de acções concrectas e pragmaticas que, ao menos, crie no espirito dos guineenses a expectativa de resultados estruturantes que possam pressagiar o seu bem-estar e desenvolvimento sustentado.

O Senhor Presidente da Republica, embora não sendo esse o seu principal papel, com simples iniciativas junto aos nossos parceiros, ja deu sinais eloquentes, de que não é preciso ser mestre da eloquência para rumar com passos certos para lmevar o pais a bom porto. Mostrou-nos que, basta ser pragmatico e optar-se pela simplicidade de processos e de menos falatorio.

A bem do pais, Grupo de Reflexão, Cidadania e Democracia."

sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

RIP: Faleceu em Bissau, o advogado Carlos Gabriel Lopes Correia. Que a sua alma descanse em paz e condolências à família. AAS


"Quem não quer pensar, é fanático; quem não pode pensar, idiota; quem não ousa pensar, um cobarde."

Francis Bacon

DSP: "Presença do ébola no Senegal é má notícia para a Guiné-Bissau"


O primeiro-ministro guineense, Domingos Simões Pereira, considerou esta sexta-feira ser “uma má notícia” para a Guiné-Bissau caso se confirme a presença do vírus Ébola no Senegal, que salientou ainda não ter chegado ao país.

Falando na habitual conferência de imprensa semanal para fazer o ponto das ações do Governo, Domingos Simões Pereira, questionado pela agência Lusa, disse desconhecer a notícia que dá conta de que um caso de infeção com o vírus Ébola foi confirmado pelas autoridades senegalesas. "Se se confirmar essa informação seria realmente uma má noticia para o nosso país”, afirmou o primeiro-ministro guineense, reforçando o apelo às ações de prevenção na Guiné-Bissau, onde, reafirmou, a doença ainda não chegou.

“Somos protegidos por uma bênção que temos que fazer por merecer”, disse Simões Pereira, ao anunciar que o Presidente guineense, José Mário Vaz, vai presidir no sábado à abertura da campanha nacional de limpeza e desinfeção lançada pelo Governo. Todos os membros do Governo, titulares de órgãos públicos vão estar no sábado em diferentes localidades do país, em Bissau e no interior, para levar a cabo a campanha de limpeza e desinfeção, notou ainda Simões Pereira.

O Presidente José Mário Vaz vai abrir a campanha no mercado do Bandim (maior centro comercial do país), em Bissau, o líder do Parlamento, Cipriano Cassamá, em Bafatá (leste), o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Paulo Sanhá, no sul e o primeiro-ministro, Simões Pereira, na zona norte.

Ministros e secretários de Estado também foram distribuídos para várias localidades. Ao enaltecer a importância da campanha, Domingos Simões Pereira, disse que “é das várias ações” que o país pode fazer para enfrentar o vírus do Ebola e outras doenças.

“A pobreza é algo que nós não podemos controlar, a limpeza sim”, observou o primeiro-ministro, lembrando que a Guiné-Bissau no passado foi considerada o país mais limpo da Costa Ocidental de Africa. Confrontando com o facto de algumas pessoas, oriundas da Guiné-Conacri, se recusarem a vigilância médica, como medida de precaução, Domingos Simões Pereira reprovou este comportamento frisando estar em causa a saúde pública. Lusa

GUINÉ-EQUATORIAL: Alegada agressão de embaixador gera preocupação nos EUA


O governo dos Estados Unidos expressou hoje "profunda preocupação" sobre a alegada agressão do embaixador da Guiné Equatorial à sua filha, que segundo a polícia teve lugar na passada segunda-feira, na residência do diplomata na capital norte-americana.

"Sem dúvida, estamos cientes do incidente que aconteceu na residência do embaixador da Guiné Equatorial nos Estados Unidos, no início da semana. Estamos profundamente preocupados com a alegada agressão", disse a porta-voz do Departamento de Estado, Jen Psaki, num encontro com a comunicação social.

Segundo as forças de segurança, Ruben Maye Nsue Mangue golpeou repetidamente a filha com uma perna de madeira de uma cadeira, causando-lhe vários ferimentos, um dos quais na cabeça, o que levou a que fosse hospitalizada.
Devido à sua imunidade diplomática, o embaixador da Guiné Equatorial não pode ser detido para responder pelo incidente.

"Temos estado em estreito contacto com as autoridades locais em relação ao bem-estar das vítimas e possíveis acusações contra o alegado agressor. Não estamos em condições de discutir muitos mais detalhes", acrescentou.

OPINIÃO: Lavar sem branquear


"O actual Ministro dos Negocios Estrangeiros guineense, outrora Ministro das Pescas e da Economia Maritima, o Embaixador, Mario Lopes da Rosa, foi indiciado pelos serviços da Policia Nacional de crime de furto e sonegação de bens do Estado, concretamente dois grupos completos de produção de gêlo e refrigeração semi-industrial, destinado a um projeto associativo da região de Biombo.

Infelizmente, encontrar um Ministro ladrão ou delinquente, não é nada de tão especial nos ultimos tempos na Guiné-Bissau, pois dessa espécie vulgar, ha-os muitos e de todos os gostos, sendo até alguns de pior quilate para o mal dos nossos pecados.

O que no entanto é especial e estranho, é ver-se uma "associação" supostamente lesada se erigir em defensor publico de um Ministro "dedo leve" lançando-lhe uma boia de salvação no intuito de tentar livrar-lhe das vagas tormentosas que o seu indelicado acto de amizade com o alheio acabou por lhe criar.

Estranho mais ainda, é que a subtracção desses equipamentos e a sua dissimulação nos armazéns da sogra do ministro ja era falado à surdina no proprio Ministério e mesmo em certos recantos de coscuvelhice de Bissau, porém o ministro indelicado, quiça crendo em demasia na sua impunidade, deixou esticar demasiadamente a corda do diz-que-diz e este acabou por arrebentar do seu lado, permitindo-se a descoberta na gruta da sogra do Ministro Ali Baba, todo um arsenal frigorifico-pesqueiro de um projecto de pescas, que supostamente era destinado a uma associação comunitaria de Biombo.

O equipamento subtraido, segundo as alegações da associação que se erigiu em defensora oficiosa do ministro, fora-lhes afectado através do "seu apadrinhamento", e que os mesmos estavam tão somente zelosamente "guardados" nos armazéns da sogra, aguardando assim a oportunidade e condições para lhes serem entregues... Ora viva !!! ca temos, uma historia de fazer dormir de pé ou fazer chorar de rir.

Este gesto suspeito de boa vontade gratuita da dita associação, em vez de "ajudar" o seu ministro-padrinho, mais lhe encurta as pernas da mentira e, mais se lhe descobrem factos incongruentes sobre o seu desavergonhado acto que não mais é do que, um furto qualificado com todas as suas letras e consequências.

Alias, com a perspicacia e inteligência que lhe é reconhecida, ja o Aly Silva num apice, desmontou a encomendada defesa do ministro em que se pretende arvorar essa fantoche associação de conveniência.

A realidade dos factos é incontornavel e não tem retorno. O crime foi praticado, pois existiu um furto que foi investigado e provado. O objecto do furto foi referenciado e recuperado pela Policia no cumprimento da sua missão de defesa do bem publico.

Agora, quer o ministro se demita ou não pouco importa pois ao que parece esta habituado e calejado nessas praticas ha muito tempo, é bom que a Policia Nacional não abrande a sua acção e mantenha a honra da defesa do seu bom nome neste assunto que se quer politizar, continuando a fazer o seu trabalho até as ultimas consequências doe a quem doer.

Quanto ao PM estou certo, de que não tem a autoridade suficiente sobre a figura do Ministro Ali Baba, para de sua livre iniciativa o demitir despoticamente..., pois não se esqueçam de que na gruta do Ali Baba, havia ao todo... 40 Ladrões.

Bem haja Guiné-Bissau

Cesario P."

OPINIÃO: Vai-te embora, ó ébola!


É doloroso admiti-lo, mas é quase uma certeza, ainda que indesejada: a chegada iminente do ébola à Guiné-Bissau. Fechadas que foram (tardiamente) as fronteiras com a vizinha Guinée, lá teremos que adoptar a mesma medida com o nosso vizinho mais próximo - o Senegal, que registou oficialmente o primeiro caso de infecção pelo vírus que matou já quase duas mil pessoas de vários países da África Ocidental, atormentando outros países e continentes.

Será uma luta terrível, desigual mesmo, num país que mal consegue lidar com o paludismo (a principal causa de morte) e com o embrião da cólera... Deus vos acuda, Ele sabe o que faz. Mas atenção que o termo fecho das fronteiras tem de ser levado a sério. Terá de ser a vácuo: nada pode entrar.

Os fechos das fronteiras terão um impacto terrível na vida das populações, nomeadamente na dos pequenos comerciantes, principalmente aqueles que vivem na área de S. Domingos (fronteira Npack) e Ingoré. A circulação de pessoas e bens terá pois de ser minimizada pelo poder central, através do abastecimento de bens de primeira necessidade, pois isso ultrapassa as autoridades regionais e sectoriais. AAS

URGENTE/ÉBOLA: Senegal registou já o primeiro caso...AAS

UNILAB abre inscrição


A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) abre inscrições para o Processo Seletivo de Estudantes Estrangeiros 2014.2. Podem se inscrever candidatos de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. As inscrições estarão abertas de 01 a 12 de setembro de 2014.

A Unilab é uma instituição de educação superior que tem como proposta garantir uma sintonia com as demandas do Brasil e das demais nações que integram a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).
Mais informação no site: www.unilab.edu.br

quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

OPINIÃO: A tua verdade, que na verdade é quase sempre a verdadeira


"Meu caro Aly,

Não é a primeira vez que uso a tua caixa de mensagens para te enviar um abraço de solidariedade. Faço-o, não porque nos ligue uma grande amizade (acho que bebemos um café juntos no Império em Bissau), mas por sentir o quão importante tem sido o teu contributo pela causa da nossa terra!

De Bissau, a Bafata, de Gabu a Ziguinchor, de Lisboa a Luanda, é á D.C. que me dirijo sempre que procuro notícias credíveis sobre a GB. Outros aparecem, uns movidos e patrocinados por interesses políticos, outros decidiram-se por defender interesses pessoais, outros ainda apareceram para numa mistura de deuses e demónios, misturarem alhos com bugalhos, política com negócios.

Também já o escrevi, que nem sempre concordo com o que escreves, com o que opinas, mas isso só valoriza e estimula o contraditório. Há porém um facto que me faz estar sempre atento ao que escreves, é saber que o que te move é o bem-estar dos teus concidadãos. Mais do que saber escrever, é saber o que se escreve, e tu sabes! O teu blog é desde á anos a fonte onde se bebe a verdadeira informação sobre a GB. É lá que está a notícia, a tua verdade, mas que na verdade é quase sempre a verdadeira!

M.M."

URGENTE/ÉBOLA: Seis cidadãos provenientes da Guiné-Conacry estão em quarentena na cidade de Gabu, no leste da Guiné-Bissau. AAS

OPINIÃO: Contra as trafulhices


"Carissimo Aly,

Podes estar ciente do orgulho que nos cabe pelo valioso trabalho que tens feito de informar e esclarecer os guineenses sobre os mais vastos acontecimentos que ocorrem no nosso pais.

Estamos também cientes, de que a tua patriotica "missão", para além dos riscos e perigos que acarreta, esta sujeito a criticas e a incompreenssões, principalmente por parte daqueles que, quando apanhados nas suas trafulhices e manigâncias, se sentem escandalosamente "ofendidas".

Porém, deves-te sentir reconfortado e seguir o teu caminho sem pestanejar e continuar a trabalhar em prol do povo guineense que esta do teu lado, e que, na sua mais intima humildade te agradece a tua dedicação e empenho.

Por isso, não percas, nem tempo, nem espaço para responder aos que não merecem, pois apesar de querem negar a evidência que não inventastes, demostram mais uma vez, de que, não são mais do quie reles ladrões de colarinho branco.

Um abraço fraterno.

Ambrosio Gomes – Santa Catarina"

CONTRA A BANDIDAGEM: Movimento ilegal 'Fábrica di Gelo'


"O Povo deve fazer o seu papel - o de vigilante." E, claro, enviar tudo para este email: aaly.silva@gmail.com

'CASO GERADOR': <<<<<<<< Sondagem DC. Vote!

terça-feira, 26 de Agosto de 2014

ESCLARECIMENTO DC


Sobre o caso do suposto (volto a frisar - SUPOSTO) desvio de gerador e equipamentos de frio, encontrados numa propriedade particular e DENUNCIADOS pela polícia, o editor do Ditadura do Consenso vem esclarecer o seguinte:

1 - Em nenhum momento o editor deste blog ACUSOU, DIFAMOU, DENUNCIOU o ex-ministro das Pescas e actual titular da pasta dos Negócios Estrangeiros;

2 - O editor deste blog limitou-se a divulgar uma notícia dada em CONFERÊNCIA DE IMPRENSA, portanto pública;

3 - O editor deste blog, escreveu um artigo de opinião sobre o "SUPOSTO" desvio - anunciado pelas autoridades nacionais. Sim, o editor deste blog convidou o ministro a pôr o seu lugar à disposição do chefe do Governo, e colaborar com a Justiça. E reforçou: em política, tudo tem consequência. Continuo a achar que nunca, em momento algum, esses materiais deveriam ter sido 'guardados' onde foram encontrados e resgatados pela polícia. Ponto.

4 - Que, na falta de condições para recepção dos materiais...estes tenham sido guardados numa propriedade particular, de gente muito próxima do ministro em causa, e com todos os perigos inerentes? E se o armazém em causa fosse assaltado, ou os materiais vandalizados? De quem seria a culpa?

Posto isto, tenho algumas dúvidas que gostaria de ver esclarecidas:

Nas cartas que publiquei, há coisas que NÃO batem certo. Reparem na maneira de escrever, na "nota de imprensa" que publiquei ontem - um português escorreito, partindo da mesma associação. Agora, atentem no outro documento, da mesma associação: um português de 3ª classe. Não me lixem porque eu não sou burro. Essa nota de imprensa foi uma encomenda de muito mau gosto e apenas para proteger alguém que não eu...penso que as próprias autoridades não se deixarão enganar.

Recebi ainda, de terceiros, uma "nota de repúdio da família", que não a do ministro, mas ligada ao armazém em causa. A minha resposta? Não a publico, porque acho-a ofensiva e indiquei a polícia como potencial receptora dessa nota...ou seja, cada um faz o que quer e como o meu blog tem mais visibilidade...isto não é uma lavandaria, não. Que cada um carregue a sua cruz.

Pediram-me ainda que me retratasse e pedisse "desculpas ao senhor embaixador" (leia-se ministro). Fui claro: não peço desculpas coisa nenhuma porque não fiz nada passível disso. E creio que a mensagem passou.

Caros amigos,

Estou a ficar farto de editar o blog. Não tenho paz, estou doente, sou roubado, estou longe da minha terra. Em suma: estou cansado para fazer com que terceiros percebam que este blog é isso mesmo: eu! Não me vergo, ainda que com uma arma apontada à cabeça!!! António Aly silva

Amigos e leitores: Tenham paciência porque estou bastante limitado em termos de materiais de trabalho. Abraço todos. AAS

Governo ordena, mas cada um faz o que bem lhe apetece


"Bom dia rapaz, tudo bem?

Queria perguntar ao PM Domingos Simões Pereira se na realidade aquela tomada de medida de as "grávidas e as crianças" não pagarem as idas ao hospital é mesmo verdade ou não passa de uma brincadeira de mau gosto? Isso porque levei uma criança de 1 ano de idade ao hospital e, qual não foi o meu espanto, a senhora pediu-me "1000 fcfa" para a consulta.

No meu caso, não se trata de dinheiro, mas e a grande maioria da população? Ainda perguntei à senhora sobre o despacho do Governo que isenta grávidas e crianças, mas o que ouvi deixou-me incrédulo: "Meu amigo, ainda temos senhas e só quando acabarem é que passa a ser grátis"...

Não quis acreditar naquilo que ouvia. E pensei que, se houvesse um contentor cheio de senha e AINDA QUE TENHA SIDO UM DESPACHO GOVERNAMENTAL, é possível que os meus bisnetos venham a estar isentos...situações destas, autênticas aberrações, só acontecem mesmo na Guiné-Bissau.

G.H."


NOTA: E porque não FOTOGRAFAR essa senhora, e enviar a foto, ou mesmo gravar um vídeo e apanhá-la em flagrante? O povo deve fazer o seu papel de vigilante. AAS

IMIGRAÇÃO ILEGAL: 45 guineenses ilegais detidos em Melilla


Um grupo de 45 guineenses teria sido apanhado no domingo pelas autoridades espanholas ao tentar entrar neste território encravado em Marrocos.

Os guineenses em causa encontrar-se-iam num centro de acolhimento de imigrantes acolhendo 800 africanos. Os clandestinos teriam sido aliciados por uma rede que os teria levado para o Senegal, Mauritânia e Marrocos tendo seguido de barco para Melilla.

De acordo com a Agência noticiosa da Guiné, citada pela agência Lusa, uma outra etapa do périplo teria sido a Líbia, onde alguns teriam sido mesmo detidos, uma viagem em que as mulheres teriam sido coagidas por traficantes a se prostituirem. Os candidatos à imigração ilegal poderiam ter pago entre um a dois milhões de francos cfa para a viagem entre a Guiné-Bissau e Espanha.

O secretário de Estado guineense das comunidades admite a sua preocupação com o caso. Idelfrides Fernandes promete apoiar os cidadãos em causa, tentando apurar o sucedido junto das embaixadas em Espanha e em Marrocos, não sendo de excluir a intervenção também da embaixada em Portugal. RFI

segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

domingo, 24 de Agosto de 2014

Assalto em Bissau


O gabinete do diretor da Unidade de Coordenação da reforma da Função Pública da Guiné-Bissau, José Braima Dafé, foi assaltado tendo sido levado um computador e dois monitores, disse hoje à Lusa fonte do ministério.

O assalto, que já está a ser investigado pela Policia Judiciária, aconteceu na noite de quinta-feira com os assaltantes a levarem um computador portátil de uso pessoal de Braima Dafé e dois monitores afetos ao seu gabinete, acrescentou a fonte.

"Esta é a quarta vez que ladrões fazem assaltos ao ministério [da Função Pública e Reforma do Estado] desde que iniciamos, em 2010, o processo de identificação de funcionários fantasmas", adiantou a fonte do gabinete do ministro da Função Pública. Lusa

Se virem por aí...

ROUBADOS DA MINHA CASA:



sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

OPINIÃO do EDITOR: Demita-se, sr. Ministro


A notícia/escândalo da semana deixou Bissau a suspirar por mais um caso de polícia que nunca chegará a sê-lo. O caso do suposto desvio, pelo ex-ministro das Pescas e actual titular da pasta dos Negócios Estrangeiros, Mário Lopes da Rosa, de um gerador e outros equipamentos de frio que eram destinados a um projecto. Diga-se, em abono apenas e só da verdade, que este modus operandi existe desde a nossa fatídica independência, há 40 anos! - mas não é por isso que vamos continuar a tolerar abusos desses...

Sr. Ministro Mário Lopes da Rosa: ponha o lugar à disposição do Primeiro-Ministro. Este assunto está a deixar o Governo da Guiné-Bissau bastante desconfortável junto dos seus parceiros de desenvolvimento. Demita-se e colabore com as autoridades. Faça algo útil agora que o mal está feito.

Na política, tudo tem consequência, e esta irresponsabilidade merece uma demissão. Até porque estamos a falar de um ministro de Estado! AAS


100 milhões de euros para linha de alta tensão

Lusa

A Guiné-Bissau necessita de 100 milhões de euros, para construir 219 quilómetros de linha de alta tensão, para transportar para o país a eletricidade que será produzida a partir do próximo ano na barragem de Kaleta, na Guiné-Conacri.

A informação foi hoje avançada à imprensa por Inussa Baldé, diretor-geral dos Recursos Hídricos do Ministério dos Recursos Naturais e ponto focal na Guiné-Bissau da Organização para o Aproveitamento do Rio Gâmbia (OMVG, em sigla francesa).

Vários peritos e elementos das localidades guineenses onde está previsto passar a linha de alta tensão estão hoje reunidos em Bissau para avaliar o impacto da construção nas zonas de Bafatá, Saltinho, Bambadinca, Mansoa, Farim e Bissau.

Inussa Baldé afirmou que até outubro será lançado o concurso internacional para a construção dos 219 quilómetros de linha de transporte de energia já que em agosto de 2015 a primeira turbina da barragem de Kaleta entrará em funcionamento.

"Além da linha que traz energia, o país terá que ter postos de acolhimento e redistribuição da corrente elétrica", observou Baldé, acrescentando que a União Europeia e o Banco Mundial estão dispostos a apoiar a iniciativa. Em pleno funcionamento, a barragem de Kaleta irá produzir cerca de 900 gigawatts/hora por ano.

A partir de agosto de 2015, com uma turbina, estarão já disponíveis 200 megawatts de energia pronta a ser consumida nos quatro países da OMVG (Guiné-Bissau, Senegal, Gâmbia e Guiné-Conacri).

Antes do final do próximo ano será iniciado o projeto de construção da segunda barragem no quadro da OMVG em Sambangalou (no Senegal), adiantou Inussa Baldé, explicando que com as duas infraestruturas em funcionamento e com os cabos de interconexão ligados, a Guiné-Bissau terá 40 por cento das suas necessidades energéticas resolvidas.

De acordo com o responsável, a energia a ser produzida pelas duas barragens "é limpa, por ser hidroelétrica", ao contrário da que agora é produzida a partir de combustíveis fosseis - o que, disse, irá permitir a Guiné-Bissau poupar 13 biliões de francos CFA/ano utilizados na compra do gasóleo e derivados.

Inussa Baldé enalteceu igualmente o facto de a energia a ser produzida ser também mais barata, por custar apenas 32 francos CFA (0,5 euro) por cada quilowatt. A Empresa de Eletricidade e Agua da Guiné-Bissau (EAGB) cobra 380 francos CFA (0,58 euro) por quilowatt de energia.

NOTA: A CEDEAO podia pagar essa infraestrutura, já que se chegou à frente no golpe de estado de 12 de abril...AAS

quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

ELECTRICIDADE: Guiné-Bissau analisa impacto da construção de linha de alta tensão


A Guiné-Bissau vai analisar o impacto da construção de uma linha de alta tensão para abastecer o país com eletricidade produzida no âmbito do projeto de aproveitamento do rio Gâmbia, que junta outros três países daquela região, anunciou o governo guineense.

A reunião nacional de validação do plano ambiental e social atualizado está marcada para sexta-feira, num hotel em Bissau, e é um encontro semelhante ao que tem decorrido nos países vizinhos - Senegal, Gâmbia e Guiné-Conacri.

"Essas reuniões estão a ser levadas a cabo com alguma urgência, no sentido de se viabilizar o lançamento dos concursos para a construção da linha", tendo em conta que a produção de energia deverá arrancar "nos finais do primeiro semestre de 2015", explicou o ministro dos Recursos Naturais da Guiné-Bissau, Daniel Gomes, em comunicado.

A Organização para o Aproveitamento do Rio Gâmbia (OMVG, na sigla francesa) tem em curso a construção da barragem de Kaleta, na Guiné-Conacri, e tem um contrato assinado para a construção de uma segunda barragem em Sambagalou - localizada no Senegal, mas com parte da albufeira de 185 quilómetros quadrados na Guiné-Conacri.

Os estudos de impacto ambiental e social, como o que vai ser analisado na sexta-feira, em Bissau, "são considerados imprescindíveis pelos parceiros técnicos e financeiros para a construção da linha e respetivos postos de transformação, que irão viabilizar a utilização dessa energia", destacou Daniel Gomes.

O governante guineense é atualmente o presidente em exercício do conselho de ministros da OMVG. A organização foi criada em 1978 para responder às necessidades de energia, segurança alimentar e comunicações dos quatro países envolvidos. Lusa

Miguel Trovoada promete "grande determinação" como representante da ONU na Guiné-Bissau


O novo representante especial do secretário-geral da Nações Unidas na Guiné-Bissau, Miguel Trovoada, prometeu hoje, à chegada ao país, empenhar-se com "grande determinação" na "estabilização e progresso" do estado guineense.

"Ao aceitar [as novas funções], fi-lo com grande determinação de corresponder a um convite que me honrou", referiu o antigo primeiro-ministro e presidente de São Tomé e Príncipe numa curta declaração aos jornalistas no aeroporto de Bissau, onde aterrou num voo comercial, pouco depois da 01:00 (mais uma hora em Lisboa).

Miguel Trovoada mostrou-se satisfeito em poder apoiar "a ação que a comunidade internacional vem defendendo para a estabilização e progresso da Guiné-Bissau", tanto mais que se trata "de um país e de um povo" ao qual está "particularmente ligado por razões de amizade muito antigas." Lusa

quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

ASSALTO: Balanço geral


Agora é definitivo. Roubaram-me quase todos os meus materiais de trabalho, a saber:

- Computador portátil ACER preto
- 4 telemóveis (2 BlackBerry, dois Nokia)
- Máquina de filmar JVC ULTRA HD
- Gravador de voz SAMSUNG
- 2 relógios (marcas Police e Tommy Hilfigger)
- Mochila-trolley 'Berg'


AGENTE DA PJ FAZ O SEU TRABALHO

Dois agentes da PJ estiveram hoje na minha casa. Fizeram perguntas e recolheram impressões digitais. Foram bastante profissionais e confio no seu trabalho. AAS

DOCUMENTÁRIO: Água para Tabatô



"ÁGUA PARA TABATÔ, documentário de Paulo Carneiro no Festival de Cinema da Figueira da Foz e no CineEco Festival Int. de Cinema Ambiental em Seia."

Água para Tabatô terá a sua estreia nacional nos festivais que decorrem de 8 a 14 de Setembro e de 11 a 18 de Outubro, respectivamente.

É o primeiro documentário de média duração (45min) do realizador e conta a história de uma equipa de rodagem que sofre um naufrágio durante a realização de um filme na Guiné-Bissau. Este é o seu segundo filme depois da curta-documental Oh Johny ter passado por mais de 20 festivais nacionais e interncionais de cinema e ter vencido o prémio Jovens Criadores 2012, atribuído pelo Governo de Portugal e pelo CPAI.

sinopse

Partimos para a Guiné-Bissau, África, para a rodagem de um filme. Sou um primeiro assistente.
Filmamos na capital Bissau. Ao terceiro dia partimos para Bolama, ilha no arquipélago dos Bijagós e ex-capital do país até 1941.

Viajamos de barco. Vai cheio. Pessoas de Bolama, Bissau, Bafatá e Tabatô. Animais: galinhas, cabras, porcos e patos.
Estamos na África Ocidental e o oceano separa-nos dos Bijagós em cerca de 30 milhas náuticas, o que equivale a aproximadamente 2 horas de viagem.

Começam a surgir problemas na plataforma da embarcação. São 23 horas, paramos. Mandam-nos vestir os coletes salva-vidas. Não consigo deixar de filmar...

Veja o trailer: https://vimeo.com/90962829

terça-feira, 19 de Agosto de 2014

PALOP/GUINÉ-BISSAU: Confederação empresarial dos PALOP apostada no relançamento da Guiné-Bissau


O presidente da Confederação Empresarial dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), Francisco Viana, disse hoje em Bissau que a organização está apostada em ajudar a relançar a atividade económica da Guiné-Bissau. Franciso Viana foi recebido em audiência pelo presidente guineense, José Mário Vaz, a quem disse ter transmitido as intenções e os projetos que a organização empresarial lusófona tem para o país.

O facto de o presidente guineense ter sido ministro das Finanças e empresário é motivo de encorajamento para a Confederação encarar novos desafios na Guiné-Bissau, sublinhou o líder da organização. De acordo com Francisco Viana, a Confederação quer fazer da Guiné-Bissau uma "plataforma de negócios" dos restantes países lusófonos para a CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da Africa Ocidental) com "projetos concretos".

Viana apontou a capacitação de quadros, os projetos de infraestruturação na Guiné-Bissau, nomeadamente a construção de estradas e pontes, como alicerces para a ambicionada plataforma de negócios. "Se estivermos a falar numa perspetiva regional, os primeiros projetos seriam as infraestruturas. Há que avançar com estradas, pontes, e sem dúvida nenhuma, com a capacitação das associações empresariais e do próprio empresário", notou Francisco Viana.

A nível local, o presidente da Confederação Empresarial dos PALOP diz ser preciso maximizar as potencialidades da Guiné-Bissau nos domínios do turismo, pesca, produção de caju e arroz. Francisco Viana afirma ser necessário avaliar os pontos fortes de cada um dos países, desenvolvê-los e incrementar as trocas comerciais entre todos no espaço lusófono.

Em março, Francisco Viana, na qualidade de vice-presidente da Confederação Empresarial da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) rubricou um acordo com a Câmara Municipal de Bissau com vista à criação de um Centro Internacional de Negócios, a construção de um matadouro e um terminal rodoviário na capital. Lusa

OPINIÃO: Será que o ébola tem uma sombra?


É bom e aconselhável que se tomem medidas preventivas contra a Ébola que, pelo vistos, se alastra na nossa costa ocidental. É igualmente bom e recomendável que se faça tudo o que fôr possível, para proteger a saúde de todos nós.
Mas ao ler o artigo “ Alerta Geral/Ébola: Governo proíbe cerimónias”, fiquei um tanto ou quanto pensativo e apreensivo ao contemplar esta passagem da Lusa:

“Em cinco meses, a epidemia de Ébola na África ocidental, a pior desde a descoberta da doença em 1976, causou 1.145 mortes, de acordo com o último relatório da Organização Mundial de Saúde de 13 de agosto: 380 na Guiné Conacri, 413 na Libéria, 348 na Serra Leoa e quatro na Nigéria.”

Não quero de modo nenhum menosprezar esta doença ou o número de vítimas por ela causada, mas uma pequena comparação com o paludismo, já reduz um pouco o pânico que está a ser instalado pela Ébola.
Quantas pessoas foram já vitimadas pelo paludismo nos últimos 5 meses na Guiné Conacri, Libéria, Serra Leoa e Nigéria? 300.000? 600.000? 1.000. 000?

A OMS que nos forneça os dados exactos, para que possamos ter uma noção do impacto desta epidemia.
Ou será que todo este emaranhado da Ébola estará ligado à tentativa de se provocar uma nova pandemia, onde novos medicamento ou novas vacinas, de certas empresas farmacêuticas, irão fazer o negócio do século?
É bem possivel que tudo seja (e até gostaria que fosse) apenas uma simples desconfiança minha, mas a experiência obriga-me a estar sempre atento, como no caso da propalada gripe suína, que no fim de tudo mostrou que nada mais era do que um imenso negócio da indústria farmacêutica.

E quem é que nos afiança que desta vez não é a mesma coisa? Há factos que não estão a “bater certo”. Querem exemplos?

1. O alarido é enormíssimo, tendo em conta o número de vítimas (confirmado por quem?).
2. Os americanos infectados, que foram tratados nos EUA com o novo medicamento, sobreviveram.
3. A empresa (MappBio) que produz esse novo medicamento (ZMapp) é americana.
4. O medicamento ZMapp, que se diz ter sido descoberto em Janeiro de 2014, já existia em Agosto de 2013, com a designação MB003.

Querem saber o que me faz ficar cada vez ainda mais “burro”? Aqui têm: http://www.google.com/patents/US20120251502
Porque razão é que o governo Americano, desde 2010, é dono desta patente sobre o EboBun, uma nova estirpe do vírus da Ébola, isolada de pacientes ugandeses. Esta estirpe no entanto, para sossegar os mais apreensivos, diz-se ser diferente desta que está a assolar a nossa costa ocidental.

Às vezes até quero ser de novo um analfabeto, para que possa poupar os meus órgãos de tantos desequilíbrios hormonais e dedicar mais tempo à descontração natural. Valha-nos Deus.

Quem quiser se informar mais, disponho-lhe estas fontes:

http://www.mappbio.com/
http://www.leafbio.com/
http://de.wikipedia.org/wiki/Rizin
http://www.mappbio.com/zmapinfo.pdf
http://www.stripes.com/news/zmapp-feds-military-had-role-in-new-drug-given-to-american-ebola-patients-1.296788
http://www.forbes.com/sites/davidkroll/2014/08/05/ebola-secret-serum-small-biopharma-the-army-and-big-tobacco/

Dr. Manuel Mendonça